Europa: novo epicentro do SARS-CoV-2 (#COVID19)

#Coronavirus #COVID19 #PANDEMIA #QUARENTENA #EUROPE

No final de 2019 um novo coronavírus, agora designado por SARS-CoV-2, foi identificado como a causa de um surto de doença respiratória aguda em Wuhan, China. Em Fevereiro de 2020 a OMS (Organização Mundial da Saúde) designou a doença de COVID-19.


Desde o início do surto (declarada em Março de 2020 pandemia) de COVID-19, foram reportados mais de 80,000 casos na China. A taxa de infeções novas fora da China já foi ultrapassada.


A suspeição de COVID-19 deve ser colocada em pessoas com febre e/ou sintomas respiratórios baixos e, que tenham tido contacto com um caso COVID-19, CONFIRMADO ou SUSPEITO, que reside ou esteve nas últimas DUAS SEMANAS (14 dias) em áreas onde existe infeção (p.ex. China, Corea do Sul, e grande parte da Europa – incluindo a Itália).


Por ser um vírus “novo” pouco ainda se sabe sobre o comportamento efetivo da doença. Contudo, já se sabe o seguinte (dados OMS-China report):

  • A transmissão da doença (pessoa-pessoa) varia em função da localização geográfica e das medidas de controlo de infeção implementadas. A taxa reportada é de 1-5% (entre mil milhares de contactos próximos confirmados).

  • Pessoas com SARS-CoV-2 (#COVID19) assintomáticas (sem qualquer tipo de sintoma) TAMBÉM PODEM TRANSMITIR a doença.

  • O período de incubação é de 14 dias depois da exposição inicial (4-5 dias em média). Os sintomas depois da exposição surgem dentro de 2.2 dias (em 2.5%) e em 11.5 dias (em 97.5% das pessoas).

  • Quanto a SEVERIDADE da doença, pode ser LIGEIRA 81% (sem ou com pneumonia ligeira); SEVERA 14% (falta de ar, hipoxia, envolvimento de mais de 50% do pulmão nas primeiras 24-28h); CRÍTICA 5%dos casos (falência respiratória, choque com disfunção múltipla de orgãos).

  • A FATALIDADE TOTAL da doença é de 2.3%.

  • Dos casos confirmados a IDADE reportada é entre os 30 – 79 anos (87% dos casos). Por razões obvias, quanto maior a idade maior a mortalidade (taxa 8-14% em indivíduos com mais de 70 e 79 anos, respectivamente).

  • As infeções em crianças parecem ser pouco frequentes, 2% em menores de 20 anos.

  • Em termos de sintomas a febre ocerre em 99% dos casos, fadiga 70%, tosse seca 59%, anorexia (falta de apetite) 40%, mialgias (dores musculares) 35%, dispneia (falta de ar) 31% e tosse com expectoração 27%.


ATT: A SARS (do inglês ARDS - Acute Respiratory Distress Syndrome) (forma de apresentação mais grave) ocorre em até 20% dos indivíduos, até 12.3% necessitam de ventilação mecânica invasiva. Em outros termos, por cada 100 pessoas infectadas, 20 terão a forma mais grave e cerca de 12 necessitarão de “máquina para respirar”.


O tratamente é apenas de suporte. Pode ser pessível manejar os doentes com doença ligeira a partir de casa, sendo adequadamente isolados.


Para reduzir o risco de transmissão na comunidade deve:

  • LAVAR FREQUENTEMENTE AS MÃOS

  • MEDIDAS DE HIGIENE RESPIRATÓRIA (p.ex. cobrir a tosse e espirros com os ombros ou braços)(NÃO COM AS MÃOS).

  • EVITAR LUGARES COM ALTA DENCIDADE DE PESSOAS

  • DISTANCIAMENTO SOCIAL

  • MÁSCARAS... BEM É CONTROVERSO O USO DELAS POR PESSOAS SEM SINTOMAS E SEM RISCO DE CONTAGIO, MAS... SE TIVER DISPONÍVEL E FOR SAIR DE CASA USE-AS.

Por: Hilaryano Ferreira, Tchitchamene N Ferreira


Se está informação foi útil, subscreva, tire as suas dúvidas e partilhe.Também estão disponíveis outros serviços e artigos.

0 views

Contact Us

Tel: +351961099955; +351215898575

Email: eurekamedical@icloud.com

Book a Consultation

Subscribe to Our Newsletter

Payment methods 

  • LinkedIn - White Circle
  • Instagram - White Circle

©2020 Eureka Medical.  All rights reserved. 

  • Black LinkedIn Icon
  • Instagram
Eureka-Medical-Lda.png
0